×

Publicidade

Cidades

‘Auxílio Empreendedor’ encerra cadastro com 15.787 inscritos

Boa parte dos cadastrados é empreendedor informal, 3.471 são Meis e outros 2.974 são permissionários de galerias populares.

Cadastro do empreendedor (Foto: Altemar Alcântara/Semcom)

Manaus (AM) – Lançado na primeira quinzena de abril pelo prefeito de Manaus, David Almeida, o projeto “Auxílio Empreendedor”, coordenado pela Secretaria de Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), encerrou as inscrições neste domingo (18), com o total de 15.787 inscritos. A lista dos beneficiários contemplados para o recebimento do auxílio emergencial será disponibilizada no site oficial da Semtepi, bem como no portal da transparência municipal até o fim desta semana. Os candidatos cadastrados terão suas informações cruzadas com o sistema da prefeitura, para identificar quais são os permissionários.

Publicidade

A procura pelo benefício foi feita por 25.423 pessoas e teve uma expressão significativa feminina registrando o interesse no auxílio. Ao todo 14.871 mulheres começaram o cadastro e apenas 9.234 concluíram todas as cinco etapas.

Entre as 9.636 pessoas que não finalizaram o cadastro, as principais causas foram, não ser empreendedor, não possuir conta bancária, não desejar compartilhar os dados pessoais por meio das fotos. Nesses três quesitos foram verificados vários cadastros incompletos. A maior procura foi entre a faixa etária de 25 a 40 anos.

Entre os quase 16 mil cadastros realizados, boa parte é empreendedor informal, 3.471 são Meis e outros 2.974 são permissionários de galerias populares.

O benefício no valor de R$ 300 será pago em parcela única, diretamente na conta de mais de 6 mil famílias da capital amazonense, para continuidade da atividade econômica dos permissionários, empreendedores e informais de Manaus, que tiveram seus negócios prejudicados em razão da pandemia da Covid-19.

De acordo com o secretário da Semtepi, Radyr Júnior, o prefeito David Almeida não tem medido esforços para restaurar a cidade de Manaus e manter as pessoas economicamente ativas. “Entre os mais afetados estão os empreendedores que precisaram manter seus negócios fechados como forma de conter a disseminação da Covid-19”, observou.

*Com informações da assessoria

 

Comentários

error: Content is protected !!