×

Cidades

Aos 49 anos, ex-delegado geral da Polícia Civil do Amazonas morre vítima de câncer

Acioly estava internado em um hospital da capital, onde tratava de um câncer no intestino - foto: divulgação

Raimundo Acioly estava internado em um hospital da capital, onde tratava de um câncer no intestino – foto: divulgação

O ex-delegado geral da Polícia Civil, Raimundo Nonato de Souza Acioly, 49, morreu na manhã desta terça-feira (4), no Hospital Prontocord, na Zona Sul de Manaus. Acioly estava internado há uma semana para tratamento de câncer no intestino.

Publicidade

Em outubro do ano passado, Acioly assumiu a pasta da Delegacia Geral (DG) e permaneceu no cargo até maio deste ano. No período de janeiro a setembro de 20015, Raimundo Acioly foi delegado-geral adjunto da Polícia Civil.

Já entre 2011 e 2014, coordenou a Força-Tarefa da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM). Pelas atuações de combate ao crime organizado e aos serviços prestados à sociedade amazonense, Acioly foi condecorado com a “Medalha Tiradentes’, maior honraria da Polícia Militar do Amazonas (PMAM).

Trajetória

Raimundo Acioly ingressou na polícia em 1º de julho de 1994, por meio de concurso público. Com serviços prestados por 22 anos, ocupou o cargo de delegado titular no 3º, 4º, 9º, 15º e 17º Distritos Integrados de Polícia (DIPs) e da extinta Delegacia Especializada em Combate às Galeras (DECG). O ex-delegado era Bacharel em Direito e pós-graduado em Direito Penal e Processual Penal pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Velório

O velório ocorreu na tarde de terça (4), no auditório da Delegacia Geral, situado na Avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste da capital. O sepultamento ocorre na manhã de quarta-feira (5), local ainda não definido pela família. Assim como os parentes e amigos de Acioly, toda a cúpula da instituição manifesta o seu pesar.

Comentários