domingo , 26 maio 2019
Home / Cidades / Polícia / Homem é assassinado com três tiros na cabeça em bar, no Morro da Liberdade
Anuncie Aqui!

Homem é assassinado com três tiros na cabeça em bar, no Morro da Liberdade

Testemunhas relataram que o motorista discutiu com membros da facção criminosa Comando Vermelho (CV). A família contraria versão e nega o envolvimento da vítima com crimes

Arleison Ribeiro da Cunha, 33, foi morto com cinco tiros (Foto: Divulgação)

Manaus/AM – O motorista Arleison Ribeiro da Cunha, 33, foi morto com cinco tiros, no início da madrugada desta segunda-feira (11), em um bar, na Rua Dona Mimi com a Rua São Benedito, no bairro Morro da Liberdade, Zona Sul de Manaus.

De acordo com a polícia, Arleison ingeria bebidas alcoólicas no “Lava Jato e Bar Bidu”, quando dois homens chegaram a pé ao local. Em seguida, um dos criminosos efetuou três tiros na cabeça do motorista de táxi.

Durante a ação, outras seis pessoas foram baleadas e, em seguida, levadas para o Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto, bairro Adrianópolis, Zona Sul da capital. As vítimas, que não tiveram os nomes revelados, foram escoltadas pela polícia.

À polícia, testemunhas relataram que Arleison se desentendeu com membros da facção criminosa Comando Vermelho (CV). Já o irmão da vítima, que preferiu não ser identificado, disse que desconhecia a versão.

Retaliação

De acordo com a Polícia Civil, o assassinato de Arleilson e as tentativas de homicídios contra outras seis pessoas podem ter sido uma retaliação após a morte de Igor Monteiro da Silva, 22, assassinado com três tiros na cabeça. O crime ocorreu na Feira da Panair, bairro Colônia Oliveira Machado, Zona Sul.

Informações levantadas pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o traficante conhecido como “Bruninho” foi apontado como o mandante do assassinato. Após o fato, familiares e amigos de Igor atearam fogo em vários boxes da feira e em uma motocicleta, que seria do suposto mandante.

A polícia acredita que os crimes foram motivados por causa do tráfico de drogas na região. As testemunhas internadas no hospital podem ajudar a equipe da DEHS no esclarecimento das mortes de Arleison e de Igor. O corpo de Arleison foi removido ao Instituto Médico Legal (IML).

Veja Também

Operação fecha seis bares e prende duas pessoas em Parintins, no AM

A fiscalização para coibir o consumo de álcool entre adolescentes iniciou na noite de sábado ...